Cerejas

Silêncio

A Câmara Municipal está tratando de abolir os barulhos harmoniosos da cidade: os auto-falantes e as vitrolas. [...]
Gosto daqueles móveis melódicos e daquelas cornetas altíssonas. Fazem bem aos nervos. A gente anda, pelo centro, com os ouvidos cheios de algarismos, de cotações da bolsa de café, de câmbio, de duplicatas, de concordatas, de "cantatas", de negociatas e outras cousas chatas. De repente, passa pela porta aberta de uma dessas lojas sonoras e recebe em cheio, em plena trompa de Eustáquio, uma lufada sinfônica, repousante de sonho [...] E a gente pára um pouco nesse halo de encantado devaneio, nesse nimbo embalador de música, até que a altíssima farda azul marinho venha grasnar aquele horroroso "Faz favorrr, senhorrr!", que vem fazer a gente circular, que vem repor a gente na odiosa, geométrica, invariável realidade do Triângulo - isto é, da vida."
Urbano (Guilherme de Almeida), 1927.

5 de março de 2014

Bolacha completa - edição especial: listas que a gente vive fazendo por aí



Enquanto não sai a 2a. postagem da série "Bolacha completa" acabei retomando a ideia que tive outro dia de fazer uma edição especial. Algum tempo atrás (2011, pra ser mais preciso) circulou pelo facebook a seguinte proposta:"As regras: Não demore muito para pensar sobre isso. Quinze álbuns que você ouviu que vão sempre estar com você. Liste os primeiros quinze que você lembra em não mais do que quinze minutos. Eles não têm que estar em ordem de importância.(...)". Acabei de ver aqui a lista que o Caetano Veloso fez para o site do El País. Essa surpreende mais pelo que não tem de surpreendente. Tão óbvia que nem parece que foi ele que fez rsrsrsrs. De fato, saindo de sua ambiguidade provocadora costumeira, ele explicita suas preferências de maneira bem coerente, constituindo uma coleção muito representativa daquilo que revela sua formação como músico, os pares com quem se identifica e os integrantes de gerações seguintes nos quais enxerga de algum modo sua influência.


Voltando então à minha lista, logicamente que cada vez que fazemos pode ser que saia um pouco diferente mas no fundo remete ao repertório [remetendo aqui ao Jazz em ação de Howard Becker e Robert R. Faulkner] de escuta que fui constituindo desde garoto [alguma coisa sobre isso escrevi aqui]. As escolhas também acabaram afetadas por minha experiência de pesquisa, evidenciada pelo fato de que apenas A outra cidade não faz parte do período que abordo na tese. Adotei ainda como método escolher apenas discos de música brasileira, deixando o restante para outra lista futura. Meu desafio extra foi justificar em uma frase, evitando a tendência que tenho em ser prolixo quando se trata desse assunto. Sendo assim, aí vão:

Quinze álbuns que você ouviu que vão sempre estar com você.

Clube da Esquina - o disco que reordenou toda minha percepção sobre música;


Construção - porque além de tudo tem Construção, obra-prima;


Gilberto Gil (c/Mutantes) de 68, pelo som, pelo humor, pela cor;


Jóia/Qualquer Coisa - exploram mil possibilidades de criação, na composição, no arranjo, na interpretação;

http://grooveshark.com/album/J+ia/1301107






Caça à raposa - Bosco e Blanc no auge, e de lambuja uma aula de história em O Mestre Sala dos Mares;


Disco do tênis - coisa de gênio precoce;


A página do relâmpago elétrico - pra escolher um do Beto, tem que ser esse;


Edu & Tom - putz, falar o quê? só ouvindo mesmo...

http://grooveshark.com/album/Edu+and+Tom/4486564
















Minas - talvez porque mostre tão bem que Milton é o mundo;

Samba eu canto assim - a Elis ainda não era a "Elis", mas já tá ali. Pra ouvir com o corpo todo;
http://grooveshark.com/album/Samba+Eu+Canto+Assim/4880290


Acabou chorare - alegria infantil, pueril, estado de graça;
]
Terra dos pássaros - um voo impecável e inesquecível embalado na guitarra do Toninho;

500 miles high At Montreux (Flora Purim) - tem a ver com a minha tese, mas também sou fanático pela Flora;
http://grooveshark.com/album/500+Miles+High/7735568

 


















A outra cidade - vou sempre estar com ele :) - mas gostaria mesmo que não tivesse envolvimento pessoal.
  
 

http://grooveshark.com/album/A+Outra+Cidade/8823005

Nenhum comentário:

Postar um comentário