Cerejas

Silêncio

A Câmara Municipal está tratando de abolir os barulhos harmoniosos da cidade: os auto-falantes e as vitrolas. [...]
Gosto daqueles móveis melódicos e daquelas cornetas altíssonas. Fazem bem aos nervos. A gente anda, pelo centro, com os ouvidos cheios de algarismos, de cotações da bolsa de café, de câmbio, de duplicatas, de concordatas, de "cantatas", de negociatas e outras cousas chatas. De repente, passa pela porta aberta de uma dessas lojas sonoras e recebe em cheio, em plena trompa de Eustáquio, uma lufada sinfônica, repousante de sonho [...] E a gente pára um pouco nesse halo de encantado devaneio, nesse nimbo embalador de música, até que a altíssima farda azul marinho venha grasnar aquele horroroso "Faz favorrr, senhorrr!", que vem fazer a gente circular, que vem repor a gente na odiosa, geométrica, invariável realidade do Triângulo - isto é, da vida."
Urbano (Guilherme de Almeida), 1927.

20 de fevereiro de 2012

Lista para o carnaval

Pleno carnaval, um pouco preguiçoso... pra não deixar o blog parado, pensei em começar uma lista com canções que tratam do assunto de modo mais direto, muitas vezes trazendo a palavra "carnaval" no título. Vou começar e deixo o convite aos meus estimados leitores para incorporar outros títulos à lista.
  
Ao que tudo indica é um trecho retirado do filme "Quando o carnaval chegar" dirigido por Cacá Diegues em 1972. Na cena, Chico Buarque contracena com o emblemático ator Hugo Carvana.
Aguardo as contribuições e depois que tiver engordado a lista quem sabe não surge uma coletênea comentada... 

Carnavalzinho (Lisa Ono/Mário Adnet)

4 comentários:

  1. Contribuição da Mariana V.B.M.
    http://www.radio.uol.com.br/#/letras-e-musicas/antonia-adnet/carnavalzinho-meu-carnaval/2186171?cmpid=cfb-rad-ms
    Carnavalzinho (Lisa Ono/Mário Adnet)

    ResponderExcluir
  2. Não é bem sobre o carnaval, mas é uma de minhas preferidas....

    Acabou
    Agora ta tudo acabado
    Seu vestido estampado
    Dei a quem pudesse servir
    Agora que eu não posso mais caber em ti
    Não quero te ver, dizem que você não quer mais me olhar
    Como velhos desconhecidos se você não me escuta eu não vou te chamar
    O amor que eu dei não foi o mesmo que eu vi acabar
    O amor só mudou de cor, agora já ta desbotado
    Corra lá vem à tristeza atirando pra todos os lados
    Pegue o vestido estampado, guarde pro carnaval
    Guarde que eu nunca te quis mal
    Até o feriado quarta feira de cinzas e ta tudo acabado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho certeza da autoria mas creio que seja da Ana Carolina

      Excluir